Insalubridade em grau máximo para servidores do INCA expostos à Covid-19

AFINCA • 13 de agosto de 2020

Nesta quarta-feira (12/8), a AFINCA, na presença da Presidente Beatriz Moreira e do Diretor Peter Tavares, foi à COGEP para se informar sobre o andamento do pedido de Insalubridade em Grau Máximo para os servidores do INCa expostos à Covid-19.
Até a data, o instituto continua fazendo o levantamento das áreas e dos profissionais que farão jus à percepção de insalubridade. Segundo a COGEP, aguarda-se a informação das chefias a respeito dos servidores nesta condição, enquanto os laudos técnicos estão sendo atualizados.
Servidor, você que acredita encontrar-se sob tais condições agora ou em momentos mais críticos da pandemia, leve o problema à sua chefia.
Enquanto isso, os critérios estão sendo estabelecidos pela gestão; mas sem conhecimento explícito por esta associação, pois a transparência que seria dada via acesso ao processo que trata dos critérios de concessão da insalubridade ainda não ocorreu, visto que os documentos no SEI encontram-se restritos.
De qualquer forma, uma vista aos itens que compõem o processo mostra que o mesmo atém-se, por enquanto, aos ofícios enviados pela AFINCA, a resposta aos mesmos e aos encaminhamentos da COGEP.
Durante a visita, ficou combinado entre a AFINCA e a COGEP a realização de reuniões mensais no intuito de melhorar o relacionamento entre os servidores, a associação e gestão de pessoas do Instituto.

Insalubridade de janeiro 2019

Alguns servidores tiveram o pagamento da parcela de janeiro de 2019 subtraído por conta de ajustes no sistema no módulo que implanta os adicionais.
A maioria foi corrigida a tempo, mas os casos remanescentes e que, por diversos motivos, encontram-se em processo de exercícios anteriores estão sendo liberados aos poucos.
Se você, associado, encontra-se nesta situação (ou quaisquer outras relacionadas ao pagamento do Adicional de Insalubridade ou Periculosidade no início de 2019), por favor, procure a AFINCA para que possamos orientar acerca dos casos específicos.

APH

Sobre o APH e as mudanças que estão por vir, continuamos sem respostas quanto aos novos critérios de concessão dos APHs. Até o momento a AFINCA não tomou conhecimento de tais critérios.
A AFINCA segue tentando solucionar esses e outros casos amigavelmente, sempre aberta ao diálogo com a direção do INCA.

Descompromisso institucional

Por fim, a reunião do gabinete de crise prevista para ocorrer na última terça-feira (11/8), não ocorreu, e a AFINCA foi informada do cancelamento apenas 20 minutos antes do horário habitual das reuniões (10h).
O cancelamento foi justificado por outros compromissos institucionais, todavia fica a impressão de descuido e descompromisso com as boas práticas que permeiam o relacionamento institucional.