Fórum de C&T apresenta pauta de reivindicações em reunião com Planejamento

AFINCA • 27 de março de 2018

Em oito de março a AFINCA, junto com o Fórum Nacional de C&T, reuniu-se com a Diretoria de Relações do Trabalho do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, como parte da Mesa Nacional de Negociação Permanente do MPOG.

O Fórum apresentou a seguinte pauta a ser discutida com o governo:

Situação orçamentária dos órgãos de pesquisa

O Fórum relatou que a situação das unidades de pesquisa está caótica, muitas delas só conseguindo funcionar até maio, caso não haja complementação orçamentária. O Fórum ressaltou que tem feito gestões junto ao MCTIC para que lute por mais verbas junto ao governo, dentre elas a proposta de recuperação orçamentária em caráter emergencial.

Afinca informa: Disponível comprovante de rendimentos

AFINCA • 28 de fevereiro de 2018

Prezado associado,

Já está disponível no site do SIGEPE e no SIGEP mobile, o comprovante de rendimentos de 2017 para uso no Imposto de Renda.

No site, clicar em dados financeiros  / comprovante de rendimentos;
Para quem usa o SIGEPE mobile, basta arrastar a página até o final que encontrará o comprovante;

Em caso de dúvidas, entrem em contato com a nossa associação.

AFINCA busca alternativas para quem é cliente da Aliança

AFINCA • 22 de fevereiro de 2018

Na tarde desta quarta-feira, 21, a AFINCA esteve no Ministério da Saúde para conhecer o andamento do processo de contrato com operadoras de planos de saúde.

Fomos informados que o edital para a convocação de empresas interessadas está em análise pela Consultoria Jurídica (CONJUR/MS). A expectativa é pela publicação assim que liberado pela CONJUR/MS.

O MS está negociando também com a GEAP e a CAPESESP sobre a migração e redução do período de carência para clientes Aliança.

A AFINCA procura outras alternativas para que seus associados não percam benefícios.

Temer adia a Reforma da Previdência

AFINCA • 22 de fevereiro de 2018

Governo contaria com apenas 260 votos dos 308 necessários para aprovação

Rio – Governo Temer volta atrás e Reforma da Previdência é suspensa por tempo indeterminado. A expectativa, segundo o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), é que fique para o próximo presidente. De acordo com o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, revogar a intervenção federal para votar a reforma, como queria Michel Temer, provocaria insegurança jurídica na tramitação.