Emergências dos hospitais de Bonsucesso e Cardoso Fontes vão fechar as portas

AFINCA • 30 de agosto de 2017

Emergência HGB

Ministério da Saúde se prepara para fechar duas emergências ao atendimento geral e espontâneo. A primeira será a do Hospital Federal de Bonsucesso (HFB), que hoje atende cerca de 50 pacientes ao dia, 60% vindos da Baixada Fluminense. A unidade vai continuar a socorrer pacientes com matrícula no hospital, mas, fora isso, já se programa para receber apenas casos de cardiologia e cirurgia geral referenciados de outras unidades, como as UPAs. Já a transformação do Cardoso Fontes, em Jacarepaguá, numa sexta unidade do Instituto Nacional de Câncer (Inca), atendendo apenas casos de oncologia, ainda está sendo discutida.

Volta a valer pagamento de RT a partir de apresentação de certificados de conclusão de curso

AFINCA • 23 de agosto de 2017

A AFINCA, junto ao Fórum de C&T, recebeu no dia de hoje Comunicado do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão sobre novas orientações para pagamento de Retribuição por Titulação (RT), retornando autorização para cumprimento das regras das Carreiras de C&T, as quais permitem a concessão RT para os servidores que apresentarem declaração de conclusão de curso correspondente enquanto o diploma não for expedido. 


Entenda o que aconteceu 

Em dezembro de 2016, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão publicou um Ofício que atrelava  o pagamento de novas RT à apresentação de diploma pelo servidor de nível superior solicitante. Devido a esse ofício, o INCA não efetuou o pagamento de novas RTs, exigindo a apresentação do diploma para iniciar o mesmo.

As mudanças que vão atingir o bolso do servidor

AFINCA • 16 de agosto de 2017

Adiamento em um ano dos reajustes salariais já acertados, congelamento de salários, redução drástica na remuneração inicial do funcionalismo, aumento da alíquota previdenciária e revisão de benefícios. Essas são algumas das medidas que integram o pacote do governo para tentar reduzir o rombo das contas públicas, anunciado nessa terça-feira (15), junto com a revisão da meta fiscal para 2017 e 2018. Os pontos que dizem respeito a remuneração terão de passar pelo crivo do Congresso Nacional. Diversas categorias articulam greve e mobilização na Câmara e no Senado para tentar barrar as mudanças. E, para isso, contam com a proximidade das eleições para pressionar deputados e senadores.