Reforma administrativa: Brasil tem menos servidores que outros países e maioria ganha até R$ 4.180,00

AFINCA • 20 de outubro de 2020

Levantamento feito pelo Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese) mostra que o número de servidores públicos no Brasil está abaixo da média de outros países. Quanto à remuneração, cerca de 53% ganham até quatro salários mínimos (R$ 4.180,00) trabalhando em áreas que prestam serviço direto à população.
Em meio ao debate sobre a proposta de reforma administrativa (PEC 32/2020) enviada pelo governo federal ao Congresso, o levantamento mostra outra realidade sobre o “inchaço” do Estado brasileiro e os “altos salários” dos servidores.
Segundo o Dieese, a média de servidores públicos entre os países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) é de 17,7%. Já no Brasil cai para 12,4%. Uma das explicações para o baixo percentual é a reposição de vagas por aposentadorias. Hoje, para cada 100 servidores que se aposentam, o governo contrata apenas 26 novos trabalhadores, o menor índice dos últimos 20 anos.
Financeiramente, salário alto no serviço público é para os cerca de 3% que recebem mais de 20 salários mínimos, na maioria juízes, procuradores e militares de alta patente que não estão incluídos na reforma administrativa. (Com Agências)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *