DIA MUNDIAL DE CONSCIENTIZAÇÃO SOBRE LINFOMAS

A data tem como principal objetivo conscientizar a população sobre a importância de se prevenir e identificar precocemente os sintomas do linfoma, tanto através do autoexame como, diante destes ou quaisquer outros sinais relacionados à enfermidade, orienta-se visitar um especialista, o que facilita o diagnóstico e condução do tratamento.

O linfoma é um tipo de câncer que se desenvolve quando os linfócitos sofrem uma alteração genética e começam a se multiplicar rapidamente tendo como principal sintoma: acometer o sistema linfático, levando ao aumento dos gânglios linfáticos (“ínguas”) nas regiões do pescoço (linfadenopatia cervical), clavículas, axilas e ou virilhas.

Existem dois tipos de linfoma e a diferença entre eles está em características específicas das células e nos grupos mais atingidos. Linfomas podem aparecer em qualquer fase da vida, mas os de Hodgkin são mais comuns em adultos jovens, com maior frequência entre 25 e 30 anos. A incidência de novos casos tem permanecido estável. Já a incidência dos Não-Hodgkin duplicou nos últimos 25 anos, em especial entre pessoas com mais de 60 anos.
Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a cada ano aproximadamente 10 mil novos casos de linfoma não-Hodgkin são registrados no Brasil.

FATORES DE RISCO
Em geral, o linfoma é mais comum em adultos do que em crianças, sendo que, algumas pessoas podem ter maior risco de desenvolver a doença, como aquelas que têm histórico familiar de linfoma, que têm alguma doença que provoca imunidade baixa ou que foram infectadas por certos vírus como HIV, Epstein-Barr ou HTLV-1.

QUAL É O MÉTODO DE PREVENÇÃO?
Deve-se evitar alguns fatores de risco que aumentam as chances de desenvolver linfomas:
• Limitar o risco de contrair determinadas infecções virais (particularmente HIV) podem predispor ao linfoma.
• Ter uma dieta saudável e equilibrada
• Permanecer fisicamente ativo e praticar exercícios com regularidade

SINTOMAS DE LINFOMA
Além dos linfonodos aumentados, outros sintomas que podem ser indicativo de linfoma são:
• Cansaço excessivo
• Febre
• Coceira
• Mal-estar
• Perda de apetite
• Suor noturno
• Emagrecimento sem causa aparente
• Falta de ar e tosse

COMO É FEITO O DIAGNÓSTICO?
Para os dois tipos de linfoma, pode ser feito através de exames de sangue, exames de imagem e biópsia de medula óssea

EXISTE TRATAMENTO?
Sim! Baseado, principalmente, na realização de quimioterapia, radioterapia e transplante de medula óssea. Se for diagnosticado precocemente e se o inicio do tratamento for feito o quanto antes, os pacientes possuem suas chances de cura aumentadas.

Na presença de um ou mais dos sintomas relatados, é recomendado ir ao médico para que sejam feitos exames e, para que caso haja a confirmação do diagnóstico, seja iniciado e conduzido o tratamento adequado de acordo com a orientação do clínico geral, hematologista ou oncologista.

Fontes:
https://www.inca.gov.br/
https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/linfoma/
https://www.tuasaude.com/linfoma/

Uma representação forte se faz com uma associação forte.
Associe-se, participe e fortaleça a luta pelos interesses de todos!

instagram: afinca_oficial
facebook: afincaoficial

Share on facebook
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Inscreva-se na Newsletter

Associação dos Funcionários do Instituto Nacional de Câncer

AFINCA
“O legado que desejamos deixar é que a Associação seja, além de um espaço de luta pelos direitos dos servidores, também o local onde se possa acolher suas principais necessidades e de suas famílias.”
Dr. Edio Jurarez de Andrada Pereira
Sócio fundador

Passo a passo no site gov.br

Descrever aqui o passo a passo